Composteira simples

COMPOSTAGEM DE ERVA-MATE: MÉTODO SIMPLES E PRÁTICO

A erva-mate (Ilex paraguariensis) muito utilizada por nós gaúchos para o chimarrão ou tererê, acaba indo para o lixo orgânico, misturando-se com outros resíduos que normalmente é recolhido da frente de nossas casas. Porém como todo lixo orgânico que pode decompor-se com o passar do tempo, nada melhor que utilizarmos a erva-mate usada para transformar em adubo, nutrindo nossas plantas em vasos, no jardim ou horta. Esse composto resultado da compostagem é rico em nitrogênio, que deixa as folhas verde-brilhante.

Para isso precisamos fazer a compostagem que é um método para tratamento dos resíduos sólidos no qual o material orgânico é decomposto por micro-organismos na presença de oxigênio até o ponto em que poderá ser armazenado e manuseado com segurança e aplicado ao meio ambiente. 

É muito fácil!

Para isso são necessários os seguintes materiais:

  • Vaso grande (ou lata, ou balde velho...) furado no fundo e nas laterais;
  • Brita, ou pedrinhas;
  • Tecido poroso (pode ser meia calça velha);
  • Terra de quintal e terra de mato (ou só terra de mato);
  •  Erva-mate usada;
  •  Pá de jardim;
  •  Água. 

Siga os passos utilizando as imagens abaixo:

1º: Escolha o recipiente, fure-o em baixo (e de preferência nas laterais também) e coloque a brita:

2º Faça uma camada com o tecido poroso:

 

3º Acrescente uma generosa quantidade de terra:

4ºCave um buraco no centro da terra misturada e despeje a erva-mate, misturando em seguida.

 

5º Regue a mistura ( não encharcar)  e escolha um local para deixar sua composteira.

Para ser prático escolha um lugar sombreado próximo á torneira (facilitando manter a umidade da mistura) e onde você possa descartar facilmente a erva-mate todos os dias, e ainda deixe a pá de jardim junto á composteira (misture a erva sempre, não basta só jogar a erva).

Quando o vaso estiver cheio, somente revolva a mistura e mantenha a umidade, quando você não conseguir reconhecer mais a erva na mistura, a terra estiver de cor escura, macia e cheirar como terra está pronto o adubo.

Para um próximo vaso deixe um pouca da mistura da antiga composteira e recomece tudo de novo, estarás sendo um cidadão consciente, fazendo sua parte positiva na natureza!

CONTEÚDOS ABORDADOS:

  • Seres decompositores na cadeia alimentar
  • Sustentabilidade
  •  Ações humanas positivas no ambiente

 

PARA DISCUTIR EM AULA:

1. Quem são os micro-organismos decompositores?

2.    Qual é o papel da brita e do tecido poroso na compostagem?

3.    Por que é importante  furar as laterais do vaso?

4.    Por que é preciso usar terra de mato?

5.    Qual é a importância de manter a umidade da mistura?

6.    Por que é preciso revolver a mistura?

7.    O que aprendemos com essa prática?

 

Fotos: Leani Cristina Feilstricker Lutz.

 

Contato

lebiologia Três de Maio/RS
lecrislu@gmail.com